A pandemia do coronavírus está a dominar as nossas vidas. É hoje e o futuro do centro das discussões em toda a esfera económica e social. Como Diretora Técnica de uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), considero pertinente partilhar este apontamento como reflexão do meu dia-a-dia, da equipa da qual faço parte e de tantos outros profissionais na área social e da saúde.

Sentimos medo! Certamente, todos nós já sentimos medo de falhar, de sofrer, de arriscar, de…, mas medo de um inimigo invisível!? O medo não é um sinal de fraqueza, nem de covardia, mas neste momento invadiu-nos a todos. Diariamente sei que estamos a fazer o nosso melhor! Cumprimos todas as normas! Alteramos várias vezes o plano de contingência, de acordo com as indicações da Direção Geral de Saúde (DGS)! Temos Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) embora tenha sido complicado adquiri-los, mas agradeço de alma aos nossos fornecedores e às entidades e empresas que nos ofereceram sem receberem qualquer tipo de remuneração. Bem hajam!

Semanalmente vamos fazendo publicações na nossa página de Facebook como forma de tranquilizar todos os familiares e amigos dos nossos utentes e mediar as saudades que decorrem da falta do contacto físico.

Na equipa, o espírito de doação, de missão e de cooperação está presente! Equipa de heroínas que todos os dias estão na linha da frente a cuidar de quem mais precisa! A equipa que tem um trabalho que requer mais do que higiene, requer de nós carinho, dedicação, requer olhar nos olhos das pessoas e dizer que tudo ficará bem. Cuidar dos outros é um ato de amor!

Mas, a alegria na nossa ERPI espanta o medo que sentimos! Por isso, vamos controlar o nosso medo, cumprir as orientações das autoridades e o arco-íris virá.

Acreditamos que vai tudo ficar bem!

Cristina Silva

Diretora Técnica da ERPI do Centro Social João Paulo II

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *